23/09/2021

Bem Vindo Outono 2021


Canção de Outono

Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.
De que serviu tecer flores
pelas areias do chão
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?

E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando aqueles
que não se levantarão...

Tu és folha de outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
E vou por este caminho,
certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...

Cecília Meireles

16/09/2021

Opinião | Recomeçar (Again #1) | Mona Kasten | Editorial Presença

Começar de novo - é este o desejo mais profundo de Allie Harper quando parte para Woodshill, no Oregon, para frequentar a universidade e esquecer os fantasmas do passado. Ultrapassada a fase complicada de arranjar um lugar para viver, ela encontra um apartamento que a satisfaz, mas que - o que não estava nos seus planos - terá de ser partilhado com Kaden White, um bad boy tatuado, sensual e arrogante, seu colega universitário . Kaden começa logo por lhe impor uma lista de regras, entre as quais: nós os dois não iremos envolver-nos seja em que circunstâncias for. Ou Allie aceita essas regras ou terá de sair! Para ela, tudo isso parece simples . Quem iria envolver-se com uma pessoa intratável como Kaden? Mas à medida que ela o vai conhecendo, vai-se apercebendo de que, por detrás da rude fachada de Kaden, este esconde segredos amargos. E, para os dois jovens, torna-se cada vez mais difícil ignorar a forte atração que surge entre ambos. Entretanto, as regras começam a esbater-se...

    Tenho de ser sincera e admitir que voltar às opiniões não vai ser nada fácil. Estava muito habituada a ler e a partir para outro. No entanto, e apesar de ter levado séculos a acabar este livro (por conta de outras coisas em linha) tenho de dizer que gostei mais do que estava à espera. Estava a contar com mais um livro cheio de dramas juvenis e de personagens com a mania que tudo lhes corre mal e que o mundo está todo contra eles. 

    Neste primeiro livro da série, temos Allie e Kaden. Ela, uma jovem que só quer sair de debaixo do escrutíneo rigoroso da mãe, principalmente. Uma jovem que toda a sua vida não teve direito a ser apenas isso, uma jovem a iniciar a sua vida universitária com tudo o que isso implica. Assim sendo, ela foge de casa e vai estudar numa cidadezinha fora do alcance da mãe, pensando que, com isso, poderia ser ela própria. Contudo, ela não contava com alguém chamado Kaden. Justamente por ter ido estudar longe de casa, ela teria de arranjar onde morar porque já não tinha ido a tempo de arranjar dormitório universitário. Quis o destino que, na demanda por um quarto acessível a todos os níveis, ela fosse parar justamente na casa de Kaden que tinha acabado de ficar com um quarto vago.
    Entre muitas coisas, Kaden não ficou nada feliz ou satisfeito por alugar o seu quarto vago a uma rapariga. No entanto, não teve outra alternativa. Ela só podia contar com aquele quarto pois todos os outros eram muito manhosos e ele precisava de alugar o quarto e fazer algum dinheiro. Neste caso, contra todas as odes, juntou-se a fome com a vontade de comer, como se costuma dizer.
    Obviamente, a relação entre os dois não será fácil, mas, aos poucos eles vão encontrar uma forma de cada um lidar com os traumas do outro. Cedências, regras, confissões e alguns mal entendidos farão parte desta relação que está apenas no início. Neste primeiro livro, apesar de Kaden não contar abertamente o que aconteceu no passado, conseguimos descobrir que, também ele tem uma família disfuncional. A única que escapa ainda é a mãe que é muito querida e muito prática. De notar que Kaden tem um irmão que ele não suporta por motivos bem mais que aceitáveis e que acabamos por descobrir quase no final do livro.
    Para além de Allie e Kaden, também nos serão apresentadas outras personagens importantes que farão parte integrante e indispensável que, acho eu, ainda chegarão a protagonistas quando chegar a hora delas.
    Gostei muito de como os amigos de Kaden o apoiam e estão sempre presentes, principalmente nos maus momentos que ele passa e como Allie, mesmo longe, com a sua personalidade afável, embora algo reservada, consegue arranjar dois amigos fieis que vão ser o apoio e amparo dela quando e sempre que o chão lhe foge de debaixo dos pés, e de como também vai conseguir ser importante para os amigos dele, que aos poucos a vão incluindo na vida deles. Gosto de círculos de amizade assim, que são construídos do nada e que vão crescendo ao longo do tempo.

    Para não acabar esta opinião de qualquer forma, tenho mesmo de dizer que é um romance com a dose certa de fofura, a dose certa de drama, a dose certa de humor e a dose certa de intensidade. Gostei também de como a autora optou por não exagerar nos momentos mais intímos entre eles e manteve alguma pureza entre os dois, embora nós, leitores, bem saibamos o que acontece em certas ocasiões.

Recomendo!

16/08/2021

Espaço Saúde e Bem Estar | Dieta Cetogénica |Panqueca Americana Low Carb | Receita

Se você gosta de panqueca americana, mas não quer largar sua dieta low carb ou cetogênica, está no lugar certo.
Porque hoje você vai aprender a fazer a melhor receita de panqueca baixa em carboidratos já inventada, com tudo o que queremos em uma massa tipo “americana”.

Ou seja:
boa espessura,
massa fofinha
sabor neutro (salgada ou doce), e
absolutamente perfeitas para o café da manhã.

Essa receita fica tão absurdamente boa que vale a pena fazer mesmo que você não tome café da manhã e pratique jejum intermitente, por exemplo.

Vale a pena abrir uma exceção e comê-la em família no final de semana.
Então siga lendo com atenção e vamos a receita.


Rendimento: 5 unidades de panqueca.
Tempo de preparo: 5 minutos.
Tempo de espera: 6 minutos.

Ingredientes
1 colher de óleo de coco
100ml de leite de coco
3 colheres de sopa de farinha de coco (30g)
½ colher de fermento químico em pó
3 ovos inteiros
sal a gosto
opcional: adoçante a gosto (eu não vejo necessidade)
1 colher de manteiga para untar a frigideira

Modo de Preparo
Bater os ovos, o sal e o adoçante em uma tigela;
Em seguida acrescentar o restante dos ingredientes e mexer até obter uma mistura homogênea. Reservar;
Colocar uma frigideira sobre fogo baixo e jogar uma colher de sopa de manteiga;
Em seguida acrescentar uma concha da massa da panqueca sobre a frigideira já quente e deixar até que fique firme de um dos lados;
Quando isso acontecer, virar para fritar do outro lado;
Repetir o processo individualmente para cada unidade de panqueca;
Atentar-se à quantidade de manteiga na frigideira, e tomar cuidado para que não grude;
Servir.

Informações nutricionais (de cada panqueca):
Carboidratos: 1g
Proteínas: 4g
Gorduras: 10g
Calorias: 117 kcal

Sugestões de Cobertura
Agora que você já sabe como fazer panqueca americana com praticamente zero carboidratos, talvez esteja querendo saber o que pode usar como cobertura para ela.
Afinal, as opções mais tradicionalmente usadas pelos estadunidenses são altíssimas em carboidratos, como por exemplo:

mel,
geleia de frutas,
xarope “maple syrup",
calda de agave,
dentre muitos outros.

E certamente jogarão sua dieta low carb por água abaixo, mesmo que a sua panqueca seja feita sem açúcar e sem farinha, como na receita que eu te ensinei hoje.
Desta forma, minhas sugestões de cobertura baixas em carboidratos para você acrescentar sobre sua panqueca americana low carb são:

creme de queijo,
requeijão,
pasta de amendoim integral,
geleia diet de morango, mirtilo ou framboesa, ou

alguma preparação à base de chocolate amargo, como essa receita de creme de avelã (Nutella) low carb.
Sobre a geleia diet, pode ser difícil encontrar alguma marca confiável por aí.
Afinal, no mundo “diet e light” encontramos enganações o tempo todo.
Sendo que a maior parte das marcas costumam adicionar maltodextrina nas geleias sem açúcar.
Por isso, uma das minhas sugestões é que você adquira a geleia diet realmente baixa em carboidratos da marca Linea, que você encontra aqui.
Se você já é mais tradicionalista e prefere algo mais parecido com as versões tradicionais, vai se beneficiar deste Maple Syrup sem açúcares.
Apesar dessas duas opções serem produtos industrializados, com leve grau de processamento, considero o seu uso pontual bastante válido.
Porém, se a sua ideia é consumir panquecas americanas low carb no dia a dia, prefira companhamentos livres de adoçantes e corantes. 

Panqueca Americana Low Carb em versão salgada.
Vale frisar e reiterar minha recomendação para que você experimente essa receita em versão salgada.
Você pode cobri-la simplesmente com manteiga, queijo, requeijão ou catupiry.
Dessa forma já fica bem gostoso e nos ajuda a “desviciar” do sabor doce.
Mas não pára por aí.
Eu também sugiro que você cubra suas panquecas com frango desfiado + catupiry, ou então molho bolonhesa com muito queijo ralado por cima.
Nesse caso, a ideia é não usar adoçante na massa (claro).
E também acompanhar com uma bela taça de vinho seco, que também entra na dieta low carb.
Depois ainda dizem que o nosso estilo de vida é restritivo…

Palavras Finais sobre a receita de Panqueca Americana Low Carb

É um prazer saber que você está lendo essa parte, caro leitor.
Isso mostra que você gostou da receita e está curioso para ler minhas últimas palavras desta postagem.
Dessa forma, em primeiro lugar eu quero te agradecer indicando os melhores ingredientes low carb para suas receitas nesta página especial que eu separei.

Farinha de coco, de amêndoas, xilitol… tudo a um ótimo preço pra você!
Em segundo lugar, eu gostaria de também te fornecer frete grátis no meu livro de receitas.
Ele se chama Dominando a Dieta Low Carb: 101 Receitas para ter Resultados, e por esse link especial você pode adquiri-lo com frete intermitentemente grátis.

Por minha conta!

Se você quer ir além, e ter receitas low carb deliciosas para todos os momentos do dia, eu recomendo que invista no meu livro de receitas completo.
Eu falo isso me baseando na experiência das milhares de clientes que conquistaram resultados incríveis depois de terem as receitas certas para compor a dieta low carb em mãos.
Você pode ver as fotos e os depoimentos de várias delas nesta página, para não achar que eu estou mentindo.
Ter um livro com receitas fáceis, 100% confiáveis, com fotos, testadas e aprovadas faz toda a diferença na hora de se alimentar.
Porque desta maneira você sabe fazer pratos simples para o dia a dia da sua dieta.
E também tem opções inovadoras para se deliciar no almoço em família do domingo, por exemplo, e seguir emagrecendo.
O fato é que sempre é bom saber fazer receitas alinhadas com o seu estilo de vida.
Porque a gente já sabe como se alimentar com comida gostosa "do jeito errado".
Agora, para sabermos como nos alimentar de maneira gostosa "do jeito certo", precisamos reaprender do zero.
É possível focar na dieta e emagrecer comendo comidas deliciosas em todas as refeições.

Mas para isso você precisa aprender a cozinhar do jeito certo: é isso que eu preparei pra você aqui.

Até a próxima! Abraços,

Pedro Camargo.

Novidade Literária | A descoberta dos crizinlins (livro infantil) | Francisco Paiva de Carvalho

 


Em uma ilha escondida entre os rios da maior floresta do mundo, os animais levavam uma vida pacata e sem maiores preocupações. E nem poderia ser diferente: ali, ninguém sabia como, quem reinava soberano era o bicho-preguiça Angatu, que tinha o respeito e a
consideração de todos.

Apesar de quase nunca se estressar, a responsabilidade do cargo acabou lhe causando alguns desgastes emocionais. Foi quando, para surpresa de todos, ele se viu forçado a tirar umas férias. Surgiu, então, a necessidade de escolher o seu substituto. Essa questão seria decidida através da realização de uma maratona de três jogos, onde o vencedor teria como prêmio a oportunidade de assumir o trono, durante o período em que ele estaria ausente.

Dois candidatos aceitaram o desafio: Caxiri, o gato selvagem, e o quati vermelho de cauda anelada que se chamava Iandê.

Durante o desenrolar dos jogos, aconteceram fatos estranhos que culminaram com a descoberta da existência das drogas e dos perigos que elas representam.


ISBN: 978-65-86526-37-0
56 páginas

Disponível AQUI

Altura de Férias.....

 ... é tramada! 

Nunca tenho tempo para nada e vir para o computador é ainda mais complicado, por mais parvo que possa parecer.

    A questão é que, tendo uma filha que ainda não tem idade para ficar sozinha em casa na altura das férias, tenho a facilidade de ter um negócio próprio com o meu marido e fico em casa com ela na altura do verão.. Ora, supostamente, deveria ter tempo mais suficiente para vir aqui, actualizar publicações, ler muuuuito, etc etc... Só que não... no inicio deste ano embarquei numa aventura que foi a de aprender coreano. Por isso, todos os dias pelo menos tenho de dedicar algum tempo ao curso uma vez que foi pago e é totalmente online. 

    Fora isso que tira bastante tempo ao meu tempo dito livre, ainda tenho os animais, a casa e, naturalmente, trabalho de backoffice em casa porque uma pessoa só (o meu marido) não pode fazer tudo com um escritório aberto ao público. 

Resultado: Tempo para estar aqui no computador actualizando rubricas é praticamente zero! E peço imensas desculpas por isso. Prometo que quando voltar ao meu ritmo normal, pós altura de férias as coisas vão voltar ao normal. 

Tenho agora, como vocês já devem ter reparado, uma rubrica mensal que conta com a ajuda preciosa do Pedro do blogue Batata Assando, que nos traz muitas e boas receitas para quem quer introduzir a Dieta Low Carb nas suas vidas e, a inserção de uma rubrica semanal/quinzenal (depende do tema e do tempo que tenha) total e completamente dedicada ao mundo Oriental, com mais incidência na Coreia do Sul e Japão.

Ainda vou manter as publicações das novidades editoriais, embora tenha perdido a maioria das parcerias (as quais ainda vou contactar para voltar a ter o prazer de trabalhar com). A pandemia que nasceu o ano passado acabou por me trocar as voltas todas. Mudei de horários laborais, mudei de morada de trabalho, foi tudo uma confusão tal como para todos vocês, acredito. Por isso, aos poucos, conto voltar ao que era antes ou, pelo menos, parecido ... Gostava de poder contar com todos vocês por aqui.

Obrigada pela vossa paciência e por continuarem a seguir este cantinho que também é vosso.