19/03/2020

Opinião | Um Casamento Conveniente | Tessa Dare | TopSeller

Objectivo número um: ter um herdeiro.
Desde que o Duque de Ashbury regressou da guerra com o rosto desfigurado, a única coisa que o move é deambular pela cidade de Londres durante a noite e assustar todos com quem se cruza. Só que agora tem um problema: precisa de um herdeiro.

Objectivo número dois: casar.
Mas com regras bem definidas.

Quando Emma Gladstone, uma simples costureira, aparece em casa de Ashbury para lhe exigir um pagamento em dívida, este aproveita a ocasião e faz-lhe uma proposta de casamento. Mas impõe certas condições: deverão encontrar-se sempre às escuras, e apenas para conceberem um filho. Assim que Emma engravidar, deverá partir para o campo, e nunca mais se voltarão a ver.

Objectivo número três: não quebrar
nenhuma das regras anteriores.

Ashbury e Emma casam-se. Emma, porém, é uma mulher determinada e também tem as suas próprias regras. E a principal é conhecer o marido. Permitirá Ashbury que Emma o veja realmente? E conseguirá ele impedi-la de se apaixonar?

Este é o típico romance "A Bela e o Monstro", sem tirar nem pôr. No entanto, este está mais cheio de momentos top do que a versão que conhecemos, aquela da Disney (que também adoro)!
Emma é absolutamente fantástica, e, até mesmo Ash(bury), com todos os seus traumas, uns visíveis e outros bem enterrados no seu âmago, consegue ser uma personagem cheia de bom humor (negro por vezes) e cativante.

Tessa Dare, mais uma vez, consegue criar duas personagens absolutamente perfeitas nas suas imperfeições. Não me canso de dizer que, a par com Julia Quinn, Tessa Dare é das melhores escritoras de romances de época que há! sinceramente, não sei aonde vão buscar tanta imaginação e conseguem criar personagens e histórias tão diferentes umas das outras. 

Emma é uma jovem costureira que, devido à sua circunstância social e acontecimentos passados de quando era ainda mais jovem, passa constantemente por privações financeiras. Socialmente é apenas uma simples constureira que transforma os sonhos das jovens casadoiras em vestidos. Fora isso, não tem pretendentes, nem outra forma de sustento a não ser o seu! É por isso que, tendo uma noiva cancelado o seu casamento, foi reclamar o que era seu por direito. O dinheiro pelo vestido que fez e o qual não será mais usado. Não foi de ânimo leve que ela se dirigiu à casa do ex-noivo, mas as necessidades assim a obrigaram e ela lá foi. Não sabia ela que a vida, tal como ela a conhecia, estava prestes a mudar.

Ash, na sua escuridão, consegue vuslumbrar um raio de luz e de esperança quando vê aquela criatura estranha entrar pelo seu escritório dentro. vem vestida com o vestido de casamento mais estranho que já viu e, mesmo assim, conseguiu mostrar quem realmente era. Nunca Ash pensaria em que tal lhe acontecesse, mas Emma entrou na vida dele como um tsunami e, aos poucos e poucos, conseguiu derrubar todos os muros que Ash tinha erguido à sua volta. Um homem marcado pela tragédia, tanto fisicamente como psicologica e emocionalmente. Cheio de cictrizes, umas à vista de todos e outros bem enterradas no seu intímo. Alguém que, mesmo sem se aperceber, vai agarrar-se com tudo o que tem e não tem ao raio de luz que Emma lhe transmite e, nada melhor do que casar-se com ela. Tinha de ter herdeiros um dia, certo? Não é que ele fosse cair de amores pela mulher que lhe desse um filho. Casar-se-iam, teriam filhos e nunca precisariam de conviver juntos pois ele já teria a quem deixar os seus bens e o seu título aristocrático. Nada mais interessava, até ao dia em que pensar sequer em deixar Emma ir embora era-lhe insuportável.

A forma como o amor e carinho, a amizade e a compreensão de uma mulher consegue amolecer o coração empedernido de um homem massacrado pela vida é maravilhosa de testemunhar e se, pelo meio ainda conseguirmos dar umas boas gargalhadas ainda melhor!!

Não deixem de ler este livro delicioso!!

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!