30/01/2020

Novidade Guerra & Paz | A Assassina da Roda | Rute de Carvalho Serra | Convite Lançamento

Um crime aterrador, hediondo, arrepiante: uma jovem de apenas 22 anos mata 33 crianças deixadas na roda da Misericórdia de Coimbra. Esta é a história de Luiza de Jesus, a última mulher a ser condenada à morte em Portugal, contada, três séculos depois, pela jurista e cronista Rute de Carvalho Serra, no romance A Assassina da Roda
Este policial de cortar a respiração, baseado em factos históricos, chega às livrarias de todo o país no dia 4 de Fevereiro, com a chancela da Guerra e Paz, Editores. 
A obra será apresentada, no dia 12 de Fevereiro, na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, pela ex-procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal.

Corria o ano de 1772 quando Luiza de Jesus, jovem de 22 anos, natural de Lorvão, no distrito de Coimbra, foi condenada à pena de morte pelo homicídio de 33 crianças deixadas na roda da Misericórdia de Coimbra.
Um caso que chocou o país e que levanta duas questões de difícil resposta. O que pode ter levado uma jovem mulher a matar impiedosamente inocentes? Porque é que uma menor de idade (no século XVIII, a maioridade só era atingida aos 25 anos) foi executada com tal veemência?
Interrogações que suscitaram o interesse de Rute de Carvalho Serra, jurista e cronista dos jornais Expresso, Público e I e da revista Visão, em investigar a história daquela assassina em série. Dessa investigação, pincelada exemplarmente com laivos de ficção, nasceu o seu romance de estreia: A Assassina da Roda.
A autora partiu para a investigação com apenas um documento: a sentença de morte de Luiza de Jesus. Destaque para uma frase impactante e pouco habitual no século XVIII, na qual o julgador, o intendente Pina Manique, afirmou que a condenação, «inequívoca e exemplar», serviu: «Para que nunca mais haja memória de semelhante monstro».
Intrigado? Acompanhe a emocionante caminhada de Pina Manique entre Lisboa, Coimbra, Figueira de Lorvão e a Galiza, através da astuta pena de Rute de Carvalho Serra, e descubra o que levou a mulher a matar mais de três dezenas de crianças. Uma inquietante investigação policial que irá pôr à prova a sua perspectiva da verdade e da mentira, da tradição e da mística e da miséria e da ostentação.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!