24/08/2016

Opinião | O Tempo dos Amores Perfeitos | Tiago Rebelo

Tiago Rebelo conta-nos as aventuras de um oficial português em Angola, nos finais do século XIX, nos conturbados anos que se seguiram ao Ultimatum britânico, uma época em que a coroa portuguesa se debate com extremas dificuldades militares no interior da colónia. Num universo de ficção e veracidade histórica acompanhamos a história de sobrevivência do jovem tenente Carlos Augusto de Noronha e Montanha, um antepassado do escritor, que é destacado para algumas das operações mais difíceis no interior de Angola, e o seu romance impossível com Leonor, a filha do governador, rebelde e determinada. Intensamente apaixonados vêem, no entanto, a sua relação amorosa comprometida por conflitos de interesses que opõem a família de Leonor ao tenente Montanha.

GoodReads
Este livro deixou-me completamente arrebatada!
Foi uma leitura recheada de emoções e rica em detalhes extraordinários com que o autor escreveu e transmitiu toda a narrativa! A forma simples mas intensa com que o Tiago Rebelo nos apresenta a realidade angolana aquando da expansão portuguesa por território africano durante o século XIX e os momentos românticos fugazes típicos da época foram absolutamente deslumbrantes.
Inicialmente, Tiago Rebelo dá-nos a conhecer as histórias de duas mulheres: Leonor e Benvinda.
Benvinda é uma mulher jovem que decidiu mudar a sua vida, mesmo que para isso tenha de ter feito algo que lhe poderia vir a custar a vida. Mas a sua liberdade é mais importante que qualquer outra coisa.
Por sua vez, Leonor é filha de um conhecido coronel e faz parte de uma família conceituada e bastante conhecida pela sua influência política. Esta e a sua família viajam para Angola a bordo de uma corveta. Leonor estava feliz por conhecer outra realidade, uma liberdade diferente daquela a que estava habituada. Ao longo da história, Leonor mostra ser uma mulher que luta por aquilo que quer, mesmo que para isso tenha de mudar mentalidade.
No entanto, o verdadeiro herói de toda a história é Carlos Montanha: um oficial do exército que terá muitas vezes a sua vida em risco devido ao seu trabalho. Esta foi uma personalidade que Tiago Rebelo trabalhou e sobre a qual pesquisou, conseguindo dar-lhe uma vertente mais apaixonada e delicada.
Durante a viagem de corveta para Angola, Leonor mete conversa com Carlos de uma forma inocente e sem segundas intenções, enquanto ambos fumam charutos, num ambiente totalmente descontraído. Mas à medida que os dias passavam e que a viajam chegava ao fim, a união entre ambos tornou-se bastante forte e única.
Contudo, devido à época em questão e às vertentes políticas que toldavam a sociedade, Leonor e Carlos vêem-se perante situações que os deixam de rastos, mas sem nunca desistir daquilo em que acreditam e sentem.
Desde o primeiro capítulo que me foi impossível largar este livro. O suspense que o autor transmitia ao longo das várias cenas e a ânsia de querer saber como é que tudo irá acabar fizeram-me devorar este livro fantástico!
Devo dizer que fiquei emocionada com o final que foi escrito e, de certa forma, surpreendida. Contudo, vistas bem as coisas, foi um final ótimo que demonstra o quanto o amor e os sentimentos podem toldar a vida e as ações de uma pessoa.
Este foi o meu primeiro livro do Tiago Rebelo, mas foi uma surpresa fantástica!

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!