08/08/2016

Opinião | Amor Verdadeiro | Jude Deveraux

A história romântica de um amor tão intenso que resiste aos séculos

Quando Alix Madsen está a terminar a faculdade de arquitectura, Adelaide Kingsley morre e deixa-lhe em testamento o usufruto, por um ano, de uma encantadora casa do séc. XIX em Nantucket. A relação da idosa com a família Madsen é um mistério para a voluntariosa Alix –que terminou há pouco uma relação -, mas Alix aceita o estranho legado, em parte porque lhe dá tempo para planear o casamento da sua melhor amiga.
Porém, forças invisíveis movimentam-se nos bastidores, fazendo ranger as tábuas antigas da Casa Kingsley. Parece que Adelaide Kingsley tinha uma tarefa bastante específica para Alix: resolver o estranho desaparecimento de uma das mulheres da família Kingsley, Valentina, há mais de duzentos anos. Como se isso não fosse suficientemente perturbador, Alix tem ainda de lidar com o arrogante (e extremamente bem-parecido) arquitecto Jared Montgomery, que vive no anexo da casa.
Sem o conhecimento de Alix, Jared foi incumbido de olhar por ela enquanto está na ilha - tarefa fácil para ele, considerando a inegável química entre os dois. Mas Jared tens os seus segredos que, se revelados, podem cavar um fosso entre ambos.
Com um glorioso casamento de Nantucket no horizonte, há faíscas no ar e os fantasmas do passado começam a mostrar-se - alguns deles mesmo a sério. Vendo as suas vidas intimamente entrelaçadas com os destinos turbulentos dos seus antepassados, Alix e Jared descobrem que apenas corrigindo os erros do passado podem esperar ficar juntos.
Alix Madsen recebeu uma herança estranha: a velha Adelaide Kingsley deixou-lhe o usufruto durante um ano da sua encantadora casa do século XIX, em Nantucket.
Embora a relação da idosa com a família Madsen seja um mistério para ela, Alix aceita. Em breve irá perceber que Adelaide Kingsley lhe confiou uma tarefa muito específica: resolver o misterioso desaparecimento de uma das mulheres da família, Valentina, que ocorreu mais de duzentos anos antes.
Como se isso não bastasse, Alix tem de lidar com o arrogante - e lindo - arquitecto Jared Montgomery, que mora no anexo dos hóspedes.
Fui apanhada completamente de surpresa com este livro. Quer dizer, já sabia que Jude Deveraux tem o dom da escrita e que cativa os seus leitores como poucos autores, mas não estava mesmo nada à espera que ela colocasse a quantidade de "fantasia" ou sobrenatural que ela colocou nesta história.
No início fiquei um pouco confusa, pois eram demasiados nomes e demasiados séculos entre cada uma das personagens, mas ao longo do livro fui sendo completamente conquistada tanto pela história terna e apaixonante de Jared e Alix, como também pela história familiar destes dois personagens. Enquanto que Alix e a sua família representam o presente, digamos assim, Jared e os seus familiares, principalmente o avô Caleb (o fantasma charmoso e envolvente com duzentos anos) representam o passado misterioso dos Kingsley Montgomery. 
Jude Deveraux conseguiu conjugar o passado com o presente de uma forma absolutamente magistral, concedendo a este livro a quantidade certa de mistério, paixão, amor e amizade. Adorei a forma como aos poucos ela foi criando e alimentando o amor entre Jared e Alix e como, ao mesmo tempo ia alimentando os amores do passado e resolvendo o misterioso desaparecimento do amor da vida do avô Caleb, Valentina. A forma como aos poucos foi compondo os pares, como foi dando às personagens a oportunidade de se reinventar e de se reencontrarem ao fim de tantos anos. 
Quanto às personagens propriamente ditas, tenho de referir que são personagens que estão tão bem criadas que parecem fazer parte do nosso dia-a-dia. Jared um arquitecto bem sucedido que carrega um passado não tão cheio de sucessos mas que o ajudou a ser a pessoa forte e dedicada que é. Generoso e amigável para todos na ilha, consegue arrebatar uma jovem Alix sedenta de amor verdadeiro e de alguém que a acompanhe na sua loucura pelo trabalho. Alix, também ela, uma recém formada arquitecta conquista Jared desde o primeiro momento que ele a viu, muitos anos atrás, quando ela ainda era uma criança de quatro anos. Ora, os anos passaram e a pequena Alix transformou-se numa jovem ambiciosa, talentosa e completamente apaixonante. Só por aqui, já se previa que um amor explosivo ia acontecer entre estes dois. Adorei a forma como tanto Jared como Alix lutam pelos amigos que mais amam e como se dedicam ambos às suas famílias e tradições (aqui ele mais do que ela, uma vez que a família dele tinha raízes naquela bela ilha de Natucket). Amei o avô fantasma Caleb que para além de ser o fio condutor entre o passado e o presente, é absolutamente adorável. Um homem que sofreu e ainda sofre pelo seu amor há muito perdido e com uma história de vida (e de morte) com muito que se lhe diga.
Estou ansiosa por ler o segundo volume desta série "Noivas de Natucket".
(Este exemplar foi gentilmente cedido pelas Edições Asa em troca de uma opinião sincera)

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!