06/11/2015

[Opinião] "Prometes Amar-me" de Monica Murphy

Compromisso. É isso que eu quero do Colin. Desde que o meu irmão Danny morreu em combate que ele me tem ajudado imenso. Até me deu emprego no seu restaurante requintado para que eu pudesse deixar de ser uma simples empregada de mesa num clube de strip de quinta categoria. Mas confortá-lo quando ele tem os seus horríveis pesadelos, ainda que me permita estar junto dele na cama, já não me chega. Eu sei que ele se sente culpado pela morte do Danny, por não o ter acompanhado, mas não posso continuar a ter esta vida dupla.
Amo-o desesperadamente, mas ele enfrenta demasiados demónios. E se não se abrir comigo agora, nunca será o companheiro ideal que eu preciso que ele seja. Dei-lhe um mês e agora vou-me embora. Se ele me amar como diz que ama, saberá onde me encontrar.


Este é um daqueles livros que simplesmente não podemos perder. Monica Murphy cria personagens que depressa nos conseguem cativar apesar de todos os dramas e contradições. À sua maneira, as personagens são fortes e lutadoras, embora não tenham grande noção disso. 
Nos dois volumes anteriores, ficamos a conhecer a história dramática de Fable e Drew. Um casal que conhecemos e passamos a ver como se fosse um casal amigo amigo, do qual no final nos separámos e do qual temos sempre saudades. 
Neste livro, reencontramos Fable e Drew, mais unidos que nunca. São eles os que mais ajudam Jen e Colin, apesar de passar um pouco ao lado a ajuda deles. É Fable que a ajuda sempre que ela precisa e é Drew que mete algum juízo na cabeça de Colin, patrão de Fable e Jen.
Jen e Colin são amigos desde sempre, no entanto, os seus caminhos separaram-se quando o melhor amigo de Colin e irmão de Jen morre em serviço militar. Serviço para o qual era suposto Colin também se ter alistado, mas ao invés aceitou a proposta de trabalho do pai. É por isso que a culpa consome Colin e ele tenta de tudo para tentar ajudar a família de Jen. Como seria de esperar, não será assim tão fácil, uma vez que Jen foge de casa e torna-se stripper e algo mais. É esse algo mais que ela fazia depois do striptease que a coloca num patamar de vergonha e culpa tão grandes que ela nem se atreve a contar o que realmente fazia naquela casa de striptease. Foi Colin que a resgatou de lá, embora não soubesse o que ela realmente fazia depois dos shows. Leva-a de lá e dá-lhe emprego e casa. Torna-a numa missão de salvamento e enterra em si todos os sentimentos que tem por ela, pois na opinião dele, ele não a merece. Ela por sua vez, também não lhe revela que sempre o amou, por ter tanta vergonha do seu passado. Ajuda-o nos pesadelos nocturnos. Ajuda-o em diversas formas que é ele que sente que lhe deve algo para além da morte do irmão. Sem saberem, eles são o pilar um do outro e cada um deles recusa-se a admitir que não vive sem o outro. Até ela lhe dizer que se quer ir embora e que o vai deixar. É nessa altura que ele vê a vida a andar para trás e fica entre a espada e a parede.
Se calhar não seria necessário tanto drama e tantas indecisões. Se calhar preferiríamos ter tido mais páginas de alegria entre eles os dois do que muitas em que ambos se ofendem e omitem os verdadeiros sentimentos. No entanto, Monica Murphy cria histórias simples e leves (de leitura) mas sempre com uma grande carga emocional, por isso, é compreensível tanto drama.
Gostei bastante e só não dei as quatro estrelas porque não acho que seja tão, tão bom como os dois primeiros. Contudo, atribuiu as 3.75*** ;)

Recomendo e aguardo o desfecho da série em breve.

"Preciso de o ouvir dizer que não importa. Que ele não me vai julgar.Preciso de o ouvir dizer que apenas eu importo." - Jen

"Eu quebrei promessas. 
A ti. Aos teus pais. Ao teu irmão. Não quero quebrar mais promessas" - Colin

(Este exemplar foi gentilmente cedido pela TopSeller em troca de uma opinião sincera)

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!