17/07/2014

Opinião - "Os Segredos da Noite" - Sadie Matthews


A paixão de Beth por Dominic mudou-a para sempre. A total confiança que deposita nele fê-la entregar-se de corpo e alma nas suas mãos, participando em jogos e realizando-lhe todas as fantasias. Era perfeito: ambos tinham um amor eterno... mas Dominic perdeu o controlo. Angustiado pelos acontecimentos, Dominic trava uma luta interior e decide que não poderá permitir que aquilo aconteça novamente. Sobretudo porque agora já não é só Dominic que anseia pelo jogo delicado e sedutor de dar e receber, de arriscar pisar a linha ténue que separa a dor do prazer... Persuadir Dominic a abandonar essa parte secreta de si mesmo será o maior risco que Beth poderá assumir, mas ela já não consegue resistir. E agora há Andrei Dubrovski: um homem rico e poderosíssimo, que invade a vida de Beth, da maneira que ela menos esperaria. Será o amor de Dominic e Beth suficientemente forte para resistir?





Este é o segundo volume da trilogia erótica (After Dark) de Sadie Matthews publicada pela editora 5 Sentidos do Grupo Porto Editora, à qual tenho de agradecer por mais esta oportunidade de ler um bom livro. 
A minha opinião ao primeiro podem ver aqui. Na minha modesta opinião? Este é melhor do que o primeiro embora eu tenha dado a mesma nota. Neste segundo livro temos uma Beth mais madura e mais segura de si e dos seus sentimentos por Dominic. Gostei da introdução do Andrei e de como ele não é o típico russo podre de bom e cheio de magnetismo. Aliás, magnetismo e charme ele até tem, mas não é o tipo de homem que passa pelas mulheres e deixa-as a babar, literalmente. 
É que seria apenas mais do mesmo. Gostei dessa "novidade". Apesar de achar que ela de facto deve ficar com Dominic no final de tudo. Para quem leu o primeiro ou leu a minha opinião, viu que foi aí que ela conheceu Dominic, apaixonou-se por ele e aceitou a faceta dele de ser um adepto da Dominação no mundo da BDSM. Referi que achei as cenas eróticas nada pesadas e aceitáveis. Neste as cenas continuam a ser mantidas num nível de normalidade. Ou seja, não choca ninguém nem tão pouco enoja. Continuam a ser momentos agradáveis e muitas vezes até ternurentos, porque no final das contas são pessoas que se amam, apesar dos "fetiches" e conseguem muitas vezes ter relações de uma maneira normal (pelo menos no que se acha normal na sociedade). 
Gostei do facto das personagens estarem mais desenvolvidas neste segundo capítulo e como no primeiro, gosto imenso do par Beth/Dominic. Quando apareceu o russo Andrei (que também é patrão de Dominic) não gostei nada dele, Áspero, agressivo, duro e muito crú com as pessoas. No entanto, no virar desenfreado das páginas vamos conhecendo-o melhor e de certa maneira acabei por gostar dele e desejar que ele consiga dar um abanão em Dominic, tipo um ataque de ciumeira estão a ver? Não? Mais ou menos assim:
Adiante, só não dei cinco estrelas porque, novamente, achei que algumas expressões ou alguns diálogos não são para se ter durante um acto sexual (ou então sou eu que sou esquisita). Além disso, também não concordei com as indecisões de Beth. Não que alguma vez ela tivesse colocado em questão o seu amor por Dom e sim por ela não ter a noção de que "é mais fácil apanhar um mentiroso do que um coxo" e apesar de ela não ter mentido descaradamente, também não foi sincera quando deveria ter sido. 
Para perceberem o que quero dizer, por favor leiam o livro e depois digam-me se não tenho razão! 
Aguardo ansiosa pelo terceiro e último capítulo e que Beth e Dominic acabem com os "dramas" e fiquem juntos.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!