25/07/2014

Opinião "Na Sombra do Pecado" - J.R. Ward

Nas sombras da noite da cidade de Caldwell, em Nova Iorque, trava-se uma guerra territorial entre vampiros e seus caçadores. Ali, existe um bando secreto de irmãos sem igual – seis guerreiros vampiros, defensores da sua raça. De todos eles, Zsadist é o membro mais aterrorizador da Irmandade da Adaga Negra. 
Um antigo escravo de sangue, o vampiro Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado cheio de sofrimento e humilhação. Conhecido pela sua fúria insaciável e actos sinistros, é um selvagem temido tanto por humanos, como por vampiros. A raiva é a sua única companheira e o terror a única paixão – até salvar uma linda fêmea da maldade da Sociedade dos Minguantes.
Bella fica instantaneamente arrebatada pelo poder fulminante que Zsadist possui. Contudo, à medida que o desejo que nutrem um pelo outro começa a apoderar-se deles, a sede de Zsadist por vingança contra os atormentadores de Bella leva-o ao limite da loucura. 
Agora, Bella tem de ajudar o amante a ultrapassar as feridas do passado tortuoso e a encontrar um futuro ao lado dela…


Estou aqui já há algumas horas a tentar encontrar as palavras certas para começar a minha opinião acerca deste *delicioso* terceiro livro da Saga Irmandade da Adaga Negra. No entanto e após várias horas de reflexão, eis as palavras que me surgem no cérebro como se fossem luzes de néon:

Meu Deus Do Céu! Que coisa fantástica!!

Sabem aquela sensação de tristeza de quando acabamos um livro do qual gostamos tanto? Se sabem, então não preciso dizer como me senti quando acabei de ler este "Na Sombra do Pecado". Ó Meu Deus.. e que pecado! Quem leu as minhas opiniões sobre os dois volumes anteriores a este, "Na Sombra da Noite" e "Na Sombra do Dragão" sabe que até agora o que contava a história do Rhage era o meu preferido por diversos motivos, sendo um deles a aparição de um dragão que é o meu animal mítico preferido. However, agora estou num dilema: Qual o melhor? Sinceramente, não tenho resposta a essa pergunta, por isso terei de incluir a história do Zsadist nos meus preferidos. 
Tenho de dar a mão à palmatória e admitir que afinal das contas o referido Guerreiro da Irmandade, mais conhecido como "Z", não é o bicho papão que fazia prever nos volumes anteriores. Já Bella, mostra ser uma fêmea muito, mas muito forte e cheia de garra. Atravessa as adversidades com uma força de vontade de arrepiar os cabelos e enfrenta o guerreiro mais temido da Irmandade (e o mais violento também, e assustador, e sombrio, e ....) com uma coragem de fazer inveja a qualquer guerreiro de cento e vinte quilos de puro músculo. 
Aos poucos Bella vai tomando o seu lugar no coração de Zsadist, mas por mais absurdo que possa parecer, nem foi a relação dele com a Bella que me arrebatou e sim a relação entre ele e o gémeo, Phury. Ter acesso a toda a história entre eles os dois e como eles se encontraram e nas condições em que se encontraram, faz-nos perceber o porquê de Z ser como é. Alguém com a alma traumatizada, ou melhor, alguém com o coração completamente destruído. Achei lindo a forma como aos poucos ele próprio vai adquirindo algum amor próprio e confiança. Ninguém merece viver sem ter um pingo de auto-estima ou amor pela pessoa que é, ainda mais por causa de traumas do passado em que ele não teve qualquer pingo de culpa ou responsabilidade.
No final fiquei com o coração apertado por causa do Thorment e da Wellsie... Também por causa de John que ainda agora tinha começado a ter uma família a sério que se preocupava com ele (Therror) e lhe dava amor e carinho. Pode ser que as coisas vão retomando o seu lugar ao longo de todos os livros que compõem a saga. E quero, definitivamente conhecer melhor John e vê-lo já como um dos Irmãos! O puto merece!
Mais uma vez, a maneira de escrever de Ward é do tipo de leitura em que começamos e vamos sempre querendo mais. Achei que no primeiro volume havia um pouco de "palha" a mais e apesar de ter gostado das personagens, foi, até agora, o que mais me custou a agarrar e ler compulsivamente. O que já não sucedeu com o de Rhage e com este do Zsadist.
Quanto aos minguantes, não consigo arranjar adjectivos para descrever o quanto detesto aqueles filhos da mãe!! Sério.. é o Sr. X, é o Sr. O, é o Sr. U. Mas que raio!! Arranjem pelo menos nomes decentes!! Detesto-os! Se visse um à minha frente.... arghhhhh.. tinha de fugir porque não tenho mais balas da irmandade ;-).
  
Agora segue-se o de Butch, o humano que ganhou o seu lugar no meio dos Irmãos Guerreiros.


Zsadista, Nalla e Bella

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!