09/01/2019

Opinião | Perto do Paraíso | Judith McNaught | ASA

Lady Elizabeth Cameron, condessa de Havenhurst, tem apenas 17 anos quando conhece Ian Thornton, um enigmático homem de linhagem misteriosa e reputação sombria. Numa época em que a alta sociedade adora escândalos e valoriza títulos e dinheiro acima de tudo, Elizabeth e Ian cometem o erro de se apaixonarem. Ian não sabe que a jovem pertence a nobreza e pede-a singelamente em casamento. Um momento de intimidade que e testemunhado por Robert, irmão de Elizabeth. Desdenhoso, Robert revela que a irmã já esta prometida a outro homem, um aristocrata, como manda a tradição. Ian fica destroçado perante a ideia de ter sido um mero objecto para a sua amada. Também Elizabeth se sente traída, ao pensar que ele não passa, afinal, de um caçador de fortunas. Mas a sua reputação já esta irremediavelmente manchada. Dois anos passam e os amantes voltam a encontrar-se. E mesmo após tanto tempo e tanta magoa, os seus sentimentos revelam ser tão fortes como antes. Esta que promete ser uma segunda oportunidade para ambos será também o começo de uma dança de paixão e intriga, um caminho tortuoso desde os salões elegantes de Londres a beleza agreste das Terras Altas da Escócia... Um turbulento romance entre duas pessoas destinadas a ficar juntas, numa época em que o casamento nada tem a ver com amor.

(Pode Conter Spoilers) 
Ainda não tinha lido nenhum livro desta autora, talvez porque quando olho para os livros dela assusto-me com o tamanho deles. No entanto, este livro, de mais de seiscentas páginas, conseguiu fazer com que eu deixasse os meus medos de lado e o lesse em apenas dois dias. Nunca tinha lido um livro com mais de quinhentas páginas em tão pouco tempo. Acontece que fiquei tão embrenhada no romance atribulado de Ian e Elizabeth que acabei por esquecer o tamanho do livro, embora o peso dele fosse complicado de ignorar. :p
O romance entre Elizabeth e Ian já não é algo novo. Vem de alguns anos atrás, de quando ela tinha dezassete anos e ele era um pouco menos arrogante e cínico do que no tempo presente, quando se reencontram. Devo dizer que fiquei surpresa pela rapidez com que Ian se rendeu a Elizabeth no passado. Geralmente, há sempre relutâncias e teimosias que, naquela altura, impediam um homem ou uma mulher de se declararem assim que nutriam sentimentos por alguém.
Tanto Elizabeth como Ian foram vítimas de grandes mal entendidos (orquestrados por alguém) que os impediram de estar juntos. Ela, ficou com a ideia de que ele só queria mais uma conquista e, quiçá, um papel aristocrático que era algo que ele não tinha, de todo, pelo menos naquela altura. Ele, sendo sincero nos seus sentimentos para com ela, foi afastado pelo irmão dela, de uma forma absolutamente desprezível, sendo que Robert, o irmão, revela-lhe que ela já estava prometida a outro e que a posição dela na nobreza não era do alcance dele. Entre duelos e insultos de parte a parte, Robert desaparece e Elizabeth fica com a reputação manchada e sem qualquer pretendente até à presente data em que se reencontram. Ora, com o desaparecimento de Robert e sem pais para olharem por ela, Elizabeth fica na penúria e sob alçada do seu tio, que não primava pela simpatia ou gentileza para com ela. Sustentava-a de forma mínima e, farto da situação, oferece-a em casamento a antigos pretendentes, um deles, Ian. Novamente, desentendimentos fazem com que Ian se veja com Elizabeth na sua casa para uma temporada sem estar minimamente interessado, até porque, Ian já tinha uma noiva diferente em vista. 
A forma como a autora consegue, finalmente, unir estes dois teimosos é hilariante e, ao mesmo tempo, terna e apaixonada. Adorei "conhecer" Elizabeth, com a sua determinação e inteligência acima de qualquer coisa, por mais bela que fosse. Ian também conseguiu a minha simpatia apesar de conseguir ser extremamente duro e ríspido com ela, sendo que cada um deles pensava que o outro o tinha enganado. Só mesmo lendo para perceber toda a situação entre eles. No geral? Adorei! Mas fui logo começar pelo terceiro volume da série... Agora lá tenho eu de ler os anteriores e, claro, os próximos. Acabei de colocar mais uma autora de romances de época na minha lista de "Autoras Preferidas". Seguirei com atenção todos os livros que ela escreveu e ainda vai escrever com certeza.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!