26/03/2015

Opinião "Uma Nova Esperança" de Colleen Hoover


Holder é um adolescente em busca da sua melhor amiga, Hope, a quem voltou costas um dia, há treze anos. O mesmo dia em que ela foi raptada e levada para sempre. Quando uma tragédia envolve a irmã gémea de Holder, Less, a necessidade de encontrar Hope torna-se mais forte do que nunca. Holder sente-se diariamente perseguido por fortes sentimentos de culpa, e os remorsos que sente por não ter conseguido ajudar nem a sua irmã, nem Hope, são devastadores. Quando um dia, inesperadamente, se cruza com uma rapariga que se parece com Hope, Holder vai fazer tudo para se aproximar dela a fim de reencontrar a paz de que tanto necessita. Mas porque insiste Hope em dizer que se chama Sky e que não o conhece? E, por outro lado, porque sente Holder que esta rapariga, que o rejeita e se tenta afastar, precisa tanto dele quanto ele precisa dela? Uma Nova Esperança (Hope) narra pela voz de Holder um reencontro que trará memórias há muito esquecidas e que revelará verdades que poderão doer demasiado. Para alcançarem a paz e a felicidade, Holder e Hope terão de encarar a mais dolorosa e íntima das memórias. Conseguirão ambos traçar um caminho juntos após desenterrarem um passado tão difícil? E será o amor de Hope a chave para uma nova esperança na vida de Holder?

*Pode Conter Spoilers*
Agradeço desde já e mais uma vez à TopSeller por me terem dado a oportunidade de ler mais um livro como este... *Delicioso*.
Não poderia deixar de dar as cinco estrelas a esta pequena maravilha. Colleen Hoover, mais uma vez, consegue transportar-nos para o mundo atribulado de dois jovens que se desencontraram e que pela força do destino voltam a unir-se numa história emotiva, dramática, sofrida e ao mesmo tempo restauradora da ideia de que o amor vence todas as barreiras.
Se no primeiro volume da série "Hopeless" temos a versão da Sky/Hope e ficam alguns "buracos" em relação ao Holder, ao seu passado e aos seus pensamentos, aqui nesta versão temos acesso total ao que realmente aconteceu. Acabamos por ter acesso privilegiado às duas versões do que realmente aconteceu.
Como já tinha sido revelado no primeiro, Holder é um rapaz traumatizado pela vida. Perdeu a melhor amiga (supostamente raptada), e aos dezoito anos perde a irmã gémea. A pessoa que o completava de alguma maneira e que ele se tinha comprometido a proteger fosse de quem fosse. Ter acesso directo à morte de Less através dos olhos de Holder foi simplesmente.... tocante. Todas as entradas diárias que ele escreveu no diário dela após a sua morte foi de deixar uma pessoa de rastos. Como é possíve sobreviver e ultrapassar uma perda como essas? Uma irmã? Ainda por cima gémea?! Muito complicado. No entanto, Holder nunca perdeu as suas qualidades, a meu ver raras de se encontrar num jovem de dezoito anos já com tanta bagagem negativa às costas. Manteve-se honesto, meigo, apaixonado e apaixonante. É engraçado e diferente termos acesso ao Holder assim como havíamos tido à Hope. Afinal de contas, é a mesma história, os mesmos acontecimentos, e os mesmos diálogos. 
É incrível como a mesma história consegue arrancar-nos sentimentos e emoções tão fortes como se nunca tivéssemos sequer conhecimento do que tinha realmente acontecido. 
Achei a versão do Holder mais profunda e mais emotiva. Quanto mais não seja porque temos total acesso a tudo o que ele atravessou quando perdeu a irmã. A culpa, o remorso, a dúvida de ter falhado na sua missão de a proteger, a raiva por ela tê-lo deixado completamente sozinho e depois a constatação de que Less teve a coragem de fazer aquilo que ele gostaria de ter feito quando perdeu a esperança de encontrar a Hope.

Colleen Hoover para mim é sinónimo de Emoção, Sentimento, Ternura, Paixão e muito amor. A relação que ela cria entre Holder e Sky é de fazer bater o coração acelerado e ficarmos sempre na expectativa de mais e mais. É tão bom lermos livros como estes!

Obrigada Colleen Hoover!

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!