27/03/2015

Opinião "John e George - O Cão que Mudou a minha Vida" - John Dolan

Esta é a incrível história de vida de John Dolan, um famoso artista de rua londrino que deve a sua felicidade à profunda amizade que o une a George, um bull terrier muito especial que o salvou de uma existência sem sentido e profundamente auto-destrutiva.

Durante muitos anos, John conheceu um quotidiano duro e completamente desprovido de esperança, chegando mesmo a viver nas ruas como sem-abrigo, até ao dia em que lhe pediram para ficar com George. Este seria o ponto de viragem na sua vida.

John recuperou um talento há muito esquecido, o desenho, e é hoje um dos artistas de rua mais conceituados de Londres. John e George é a história real e surpreendente de um homem que trocou as voltas ao destino graças a uma verdadeira e comovente relação de amizade.


Não há muito a dizer quando se trata de uma história não ficcional. 
Desde a primeira página pressenti que apesar de ser uma história que acaba bem, ia ter acesso a relatos de uma vida sofrida e cheia de mais baixos do que altos. 
John Dolan sempre foi uma criança problemática. Deu-se com as companhias erradas, tomou as piores decisões possíveis ao longo da vida e no seu íntimo, apesar de dizer que tudo ia correr bem, ele sabia que não era o que ia acontecer realmente. Na adolescência, depois de saber as suas verdadeiras raízes, descarrilou por completo. Foi preso várias vezes e de cada vez dizia sempre que era a última. Não era. Pequenos assaltos, consumo de drogas, etc, etc, foram apenas alguns dos delitos cometidos por John. 
Até que um dia aparece-he George. O cão de um sem-abrigo escocês que o vendeu por uma lata de cerveja. Tal como John, George também não tinha tido uma vida fácil até aquela data. Era um cão impulsivo, assustador apesar de ser muito bonito, indisciplinado e desobediente. Será a vontade de John em fazer dele um cão como deve ser que dará aos dois uma oportunidade na vida. John retoma os seus desenhos e a partir daí as coisas só poderia entrar nos eixos. De uma maneira ou de outro acho que um salvou o outro. Até aos dias de hoje continuam juntos e George continua  colocar John na linha e John continua a tentar fazer de George um cão cada vez mais comedido e obediente, embora ele já o seja.

Uma leitura que recomendo vivamente, pois mostra-nos que na maioria das vezes os animais são os nossos maiores salvadores. Pela sua inteligência, sensibilidade que falta aos humanos. Aquela fidelidade cega e vontade de fazer o seu "dono" feliz.

Sejam amigos dos animais e vão ver como serão recompensados!

Obrigada à Editorial Presença por me ter dado a oportunidade de ler esta história de uma vida resgatada pelo amor de um cão.

Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!