15/01/2015

Opinião "Envolvidos" de Emma Chase


Ele é rico, incrivelmente atraente e arrogante. Ela é fantástica, lindíssima e ambiciosa. Irão chocar um com o outro ou acabar envolvidos? Drew Evans trabalha diariamente em negócios de milhões e seduz todas as mulheres de Nova Iorque com um único sorriso. Se a vida lhe corre tão bem, então porque é que está fechado em casa há sete dias, a sentir-se miserável e deprimido? Ele vai dizer a toda a gente que está com gripe, mas a verdade não é bem essa. Quando Katherine Brooks é contratada para trabalhar com Drew no banco de investimento do pai, a sua vida de playboy, habituado a ter tudo o que quer, dá uma volta de 180º. A competição profissional a que ela o sujeita irrita-o, a atração que sente por ela é perturbadora e a sua aparente inabilidade para conquistá-la é exasperante. Seja como for, Drew tem uma única regra inquebrável na sua vida: não se envolver com colegas de trabalho. Mas será que Drew vai ser capaz de resistir a Kate? E como é que uma única mulher pode transformar o mais sedutor e bem-sucedido dos Don Juans num pobre homem desesperado?

*Poderá Conter Spoilers*

Começo por agradecer à TopSeller a oportunidade que me deu ao facultar-me um exemplar deste livro *mirabolante*
Uma coisa é certa: Não podemos dizer que não somos avisadas em relação ao conteúdo deste livro pois na capa é bem explícito: "Tem a certeza de que quer saber como pensam os homens?".
Pois é que é mesmo isso! Se por um lado temos aquela vontade de querer saber como pensam os homens, quando começamos a ter acesso a esse segredo tão bem guardado começamos a enveredar pelo caminho da dúvida e do arrependimento. Cheguei a uma altura em que só pensava "Não! Não é possível que TODOS os homens pensem assim" ou então "Não! Já chega! Drew... és um autêntico idiota. Cala-te... Por favor! CALA-TE e deixa-me viver na ignorância."
Ah pois! Não estava mesmo nada à espera de ter um acesso tão vasto e completo sobre como funciona a mente do sexo masculino.
No caso do Drew, quer-me parecer que até ele conhecer a Kate, a única cabeça que realmente funcionava naquele corpo não era a que estava entre os ombros.... Vocês sabem o que eu estou a dizer!
Adorei o livro, adorei a ideia de explorar a mente masculina, embora acredite piamente que ainda existe uma pequena percentagem de homens "decentes" que pensam de uma maneira normal e agem de uma maneira compreensível. 
O Drew? Ele pode ser tudo, menos normal e decente. É um "menino do papá", rico, atraente e mulherengo. É um "papa-gajas" como se costuma dizer. Não há mulher que lhe consiga resistir e, como tal, ele sofre de um complexo terrível: O Complexo De Um Narcisista assumido! Ele é que é bom, ele é que é inteligente ou seja "He's the man". Terrível, não acham? Pois... eu também achei. No entanto, é uma personagem que é impossível não se gostar. É divertido e sabe quando fez porcaria. E a maneira como ele descreve todas as situações, sentimentos, planos e atitudes faz-nos realmente rir às gargalhadas. Para além de ser tudo o que eu disse acima, ele também é um homem doce, só que ainda não tem a noção disso. Foi Kate quem realmente conseguiu despertar nele o bom que ele escondia lá no fundo. Ela é uma jovem empreendedora que ao conhecer Drew, mesmo tendo tentado ficar longe dele por vários motivos, não lhe consegue resistir, muito embora tenha-o feito passar por algumas agruras (mais do que merecidas). 
Adorei a escrita leve e fluída de Emma Chase. A maneira como ela aborda tudo o que as mulheres detestam nos homens de uma maneira bem humorada, que não nos faz senão ter vontade de rir em vez de ter vontade de atirar um vaso bem pesado à cabeça do primeiro homem que nos apareça à frente.
Achei a combinação de Drew e Kate uma autêntica delicia, porque Kate é aquele tipo de mulher que bem podia ser qualquer uma de nós. Confiante, autêntica, bonita, sensual na sua pele e inteligente. É uma mulher real. De personalidade vincada e ao mesmo tempo amorosa e terna. A mulher que deu a volta à cabeça de Drew Evans, um homem a quem a fama consegue preceder-lhe, o que neste caso não foi muito a favor dele. 
Mais alguns aspectos que simplesmente adorei: 
          A maneira como Drew age com a sobrinha (uma princesinha linda de derreter corações).
          A maneira como ainda se pode ter amigos verdadeiros que estão sempre lá para ajudar.
          A maneira como a família Evans é tão unida. A cumplicidade entre Drew e a Alexandra é algo que não se vê muito hoje em dia e gosto tanto de ver irmãos que se apoiam um ao outro sem ter meias medidas.
          A forma como a mãe lida com o marido e os filhos é de um carinho e dedicação extrema, mas sempre com pulso firme e sem "papas na língua" ou paninhos quentes. Como uma verdadeira matriarca deve ser.
     
Ansiosa para começar a segunda parte da "aventura" atribulada entre Drew e Kate. Espero também ver mais da restante família que me conquistou por completo.


2 comentários:

  1. Olá minha linda!
    Já tenho visto anunciar este livro e algumas opiniões, mas a tua foi mesmo a que me fez ficar com vontade de ler este livro!!Obrigada e beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá ^_^

      Fico feliz em saber isso Marisa :)

      Beijinhos

      Eliminar

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!