20/08/2014

Opinião "Meu Único Amor" de Cheryl Holt

Um belo desconhecido… um coração destroçado… o amor de uma vida.

A jovem Maggie Brown viajou até uma estância balnear, com a esperança de esquecer a dor causada pela recente morte da mãe. Nunca imaginou que a sua agridoce estada a submetesse ao abraço mágico de um misterioso desconhecido, ou que ele apenas lhe deixasse recordações. Contudo, em seguida, por ironia do destino, reuniu-se ao homem que tanto amava – que lhe tinha dado o coração, mas não o seu nome.
Para escapar a pressões familiares, o marquês de Belmont disfarçou-se de plebeu a fim de passar umas férias à beira-mar – e perdeu o coração para uma mulher com quem nunca poderia casar. No entanto, determinado a que nenhum outro homem a possuísse, arrastou-a para um amor apaixonado que em breve se transformou em mágoa. Agora, embora receie que possa ser demasiado tarde, jura convencer Maggie de que trocará sem hesitar o seu legado por toda a vida nos braços dela.

Nomeado para Melhor Livro de 2000 pela revista Romantic Times

A morte da mãe colocou um grande peso sobre o coração de Maggie Brown e, com mais problemas remanescentes, ela e uma amiga de longa data da mãe decidem afastar-se de tudo por alguns dias. Um encontro casual com um belo desconhecido fá-la voltar a acreditar no amor, até que ele desaparece. Quando volta para Londres, Maggie é forçada a vender-se para se salvar da miséria, e fica chocada quando reencontra o seu belo desconhecido, que a quer a ela e aos seus serviços, e ao descobrir que ele Adam St. Clair, marquês de Belmont. O amor entre eles torna-se ainda mais forte mas o dever e sociedade tentam afastá-los. Conseguirão ficar juntos?


*Pode Conter Spoilers*


Antes de mais, quero agradecer à Quinta Essência pela oportunidade que me deu de ler este livro *delicioso*
Ainda não tinha lido nenhum livro de Cheryl Holt, muito embora tenha dois livros dela ali na minha estante, ainda por ler. Falha minha, eu sei! Mas não manterei o meu erro por muito mais tempo. Prometo!
Em relação a este livro e a esta história, devo dizer primeiro que simplesmente A-DO-REI! Desde as personagens principais às secundárias, passando pelas descrições dos espaços, das acções, dos pensamentos e dos sentimentos que foram nascendo ao longo destas 392 páginas. Foi muito bom assistir ao crescimento das personagens mais importantes e ir acompanhando todos os seus pensamentos e emoções. 
Maggie, como diz na sinopse do livro, perde a mãe e ao perder a mãe fica entregue a si mesma com apenas 19 anos. Ao fazer uma pequena viagem com Anne, a melhor amiga da mãe de Maggie, o destino quis que ela conhecesse Adam , o marquês de Belmont. Adam conhece Maggie, sem no entanto lhe dizer quem era na realidade, e entre eles nasce um amor sincero, delicado, cheio de ternura e entendimento.No entanto, James (irmão de Adam) conhece Anne. Não é preciso dizer que apesar de esta história incidir praticamente sobre Adam e Maggie, o desenvolver do relacionamento de James e Anne será também uma perspectiva muito agradável e "fresca", uma vez que atenua um pouco alguns momentos mais tensos entre os dois personagens principais.
Quem é Maggie? Maggie é uma jovem optimista, sonhadora e apaixonada pela vida, que sabendo ser filha ilegítima do poderosíssimo Harold Westmoreland, Duque de Roswell, sempre sofreu com a rejeição e com a "fama" que a sua situação lhe exigia. E porque é que ela é filha não reconhecida? Porque é fruto do amor extra conjugal do Duque com Rose (mãe de Maggie) que era uma cortesã apaixonada e suportada pelo pai de Maggie. E quem é Adam? Bom, para além de ser o Marquês de Belmont, é tambem exigente, rígido nas suas tradições e deveres. É um elemento da aristocracia a quem o título de marquês foi-lhe imposto como regra aquando da morte precoce do pai. Foi criado por uma mãe fria e rígida que sempre lhe impôs na cabeça a ideia de que ele teria de seguir as regras e casar com uma jovem de índole aristocrática, ainda que não a amasse. Teria de dar seguimento à sua linhagem e não ser como o pai, que havia destruído o casamento por também ele, manter uma amante e uma família fora dos parâmetros sociais. Uma vez que conhece Maggie, alguém tão simples, tão sincera nos seus sentimentos, nada mais natural do que apaixonar-se por ela. No entanto, como já sabemos as coisas nunca são assim tão simples. No meio de mal entendidos, traumas e muitos desamores, vimos desabrochar também um amor imenso e único de Maggie por Adam e de Anne por James. Pessoas que pensavam que por serem pessoas à margem da sociedade não tinham direito a serem felizes e respeitadas. 
Embora as personagens principais sejam Adam e Maggie, não posso deixar de dizer que as minhas preferidas foram James e Anne que mandaram as regras e os bons costumes às urtigas e trataram de ser felizes um com o outro e um pelo outro. Isso é o que eu chamo de "estar-se a marimbar" para o que os outros pensam ou deixam de pensar. Achei-os muito corajosos! Palminhas para o James que foi contra tudo e contra todos em prol da mulher que aprendeu a amar apesar do seu passado.
Preparem-se para viver uma história de amor intensa, sofrida e ao mesmo tempo maravilhosa. Houve muitas alturas do livro em que a autora realmente conseguiu extrair de mim muitas emoções. Como não podia deixar de ser, as cenas eróticas são do melhor que pode haver, não fosse Cheryl Holt uma das mais aclamadas autoras eróticas dos nossos dias!

Recomendo!!!


*Adam e Maggie*



6 comentários:

  1. Oi, Boa Noite! alguem tem este livro em formato digital? Estou doida pra ler mas nao consegui achar. Se tiver, poderia me enviar por email? Agradeco imensamente!
    patriciachame@gmail.com
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Patrícia,

      infelizmente este livro eu só tenho em formato papel mesmo. No entanto, se o arranjar em formato ebook, lembrar-me-ei de ti ^_^

      Beijinhos

      Eliminar
  2. Esta só leio depois de ler, começo na 2f :) como contém spoilers e como a leitura está para breve corro o risco de me lembrar. Depois venho cá dar um olhinho quando escrever a minha review :)

    P.S. Criei um monstro-papão dos romances de época hihihi xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois criaste lool... agora n quero outra coisa :p

      Eliminar
  3. Infelizmente, já sabes a minha opinião... :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lol.. pois já, embora ainda n a tenha lido a sério!! :p

      Eliminar

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!