16/10/2014

Opinião "Espera Por Mim" de Gayle Forman


Passaram três anos desde que o amor de Adam ajudou Mia a recuperar após o trágico acidente que vitimou a sua família – e três anos desde que Mia decidiu afastá-lo da sua vida sem lhe dar explicações. Quando uma noite os seus caminhos se cruzam na cidade de Nova Iorque, ambos têm a oportunidade de se confrontar com os fantasmas do passado e de abrir o coração ao futuro.

*Pode Conter Spoilers*

Tal como no primeiro, estou assim um pouco "abananada" com a leitura deste livro.
Estava deserta de saber como tinha sido depois de Mia acordar do seu coma no final do primeiro volume, e ter acesso a isso através dos olhos e das emoções de Adam, veio apenas melhorar este segundo e último volume desta história maravilhosa, embora muito triste a todos os níveis.

Neste ponto da história já passaram três anos e muita coisa mudou. Ficamos a saber que os Shooting Star são já internacionalmente famosos e Mia é uma jovem violoncelista prodígio formada na famosa Juliard. Nem ele nem ela são as mesmas pessoas que eram anos atrás quando Mia decidiu partir para uma nova vida e deixar a antiga vida para trás, inclusive Adam.

O sofrimento que foi infligido a Adam com a partida de Mia e o seu "desprezo" repentino por tudo e todos que tinham feito parte do seu passado, fez com que Adam se transformasse numa pessoa completamente diferente. Tornou-se uma pessoa sombria, cínica, sofrida e amarga. Sem Mia, o céu era constantemente cinzento e os dias completamente incompletos. Era um artista famoso, mas incompreendido pela sua banda e recolhido interiormente na sua dor, vivendo à base de ansíoliticos e anti-depressivos. 

Até ao dia em que a reencontra. 
É exactamente nesse momento que a sua vida volta a ser um pouco mais colorida, um pouco mais completa e um pouco mais cheia de esperança, pois aquela Mia ainda é a sua Mia. A miúda que lhe deu a volta à cabeça e ao coração por conseguir ouvir música em pleno silêncio.

Realmente, quem ama de verdade nunca esquece a pessoa que lhe ilumina a vida e este livro e esta história é apenas e tão somente mais uma prova disso. Bem podem dizer que se trata apenas de uma história, de algo fictício, de algo que não se passou de todo? Mas eu respondo: E se pelo mundo fora algo assim tenha acontecido?




Sem comentários:

Publicar um comentário

O seu comentário é valioso!
Obrigada pela visita e volte sempre!